Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2009

A HIPNOSE É REAL..

Imagem
CérebroHipnose tem um efeito 'real', diz pesquisa16 de novembro de 2009

Pesquisadores de uma universidade inglesa descobriram que a hipnose tem um real impacto no cérebro. Seu estudo, feito com pessoas hipnotizadas, avaliava os verdadeiros efeitos da técnica. Analisando imagens da atividade cerebral de um grupo de pessoas, eles concluíram que o nível de atividade diminui na região do cérebro ligada a um estado de devaneio e divagação. O mesmo resultado não foi observado em pessoas que também foram submetidas ao teste mas não estavam sob o efeito da hipnose, e sim somente num estado de relaxamento.
Para a realização do estudo, a equipe selecionou dez indivíduos que estavam "altamente suscetíveis" à hipnose e outro sete que nã respodiam muito bem à técnica. Aos participantes era pedido que realizassem tarefas, como escutar músicas que não existiam. Sem que soubessem, a atividade cerebral era monitorada no período de "descanso" entre as perguntas.
Esse é diferenc…

O inconsciente ainda existe

Imagem
Freud era médico neurologista e começou a trabalhar com pacientes histéricas de 1892 até sua morte, em 1939. Ele passou a receber estas pa­­cientes porque um amigo dele, chamado Josef Breuer, havia contado que tratava dessa patologia por meio da HIPNOSE. Acre­­ditava-se que, du­­rante uma hipnose, se alguém mandasse a pessoa não ter mais certos ataques, ela pararia, mesmo quando voltasse a ficar lúcida.
“Foi o meio que ele encontrou para fundamentar quais eram as causas da histeria”, explica Sissi. Freud, durante as consultas, começou a perceber que a histeria ocorria em pessoas que tinham passado por um trauma de infância – e estes traumas ficavam guardados na cabeça delas sem terem conhecimento disso. Ele analisou que esta memória esquecida tinha de ir para algum lugar, assim descobriu o inconsciente. “Freud faz parte dos pesquisadores que perturbou o sono do mundo, no sentido de que o ser humano não é senhor da própria casa, porque é dominado por este inconsciente. É como se algué…