Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2010

Memórias de Coisas passadas quando estavam dentro do útero.

Imagem
O que os pais fazem antes da concepção de uma criança afecta a vida mental do bebé. Mais ainda: os fetos conseguem comunicar com as mães através dos sonhos. A teoria é do conhecido psiquiatra eslovaco de nacionalidade canadiana, Thomas Verny. Este especialista diz que deixou a obstetrícia para estudar psiquiatria porque vários pacientes lhe contavam memórias de coisas passadas quando estavam dentro do útero.Em entrevista telefónica à revista «Sábado», o fundador da Associação de Psicologia Pré e Perinatal refere que «há evidências de que a mãe consegue comunicar com o feto através dos sonhos. Várias pacientes minhas acertaram na descrição do seu filho antes de nascer porque sonharam com ele». «Também há relatos de obstetras que contam que as mães têm sonhos sobre o parto que mais tarde se realizam. Há essa espécie de ligação psíquica entre a mãe e o feto», garante. Thomas Verny, que também é professor no Instituto de Santa Bárbara na Califórnia, nos EUA, sublinha que «o feto tem de ser …

A HIPNOSE é usada como anestesia.

Imagem
Imersa em uma cachoeira no meio de uma floresta tropical, a tradutora Elaine Pereira, 43 anos, conseguiu fazer a ressonância magnética que ela tanto temia. A cena, na verdade, estava só na mente dela. Hipnotizada, foi capaz de relaxar sem a necessidade de sedativos. A técnica, aplicada no Hospital São Camilo, permite a pacientes claustrofóbicos (que têm medo de lugares fechados e apertados) passar pela máquina conscientes e calmos. A hipnose é usada como alternativa para a anestesia. A vantagem principal é que, diferentemente da injeção, o procedimento não afeta a percepção. Após o exame, o paciente pode, por exemplo, voltar para casa dirigindo. "A sedação é segura, mas ainda assim envolve alguns riscos. Já para a hipnose, o perigo é o mesmo que experimentamos ao dormir", diz o cardiologista do Hospital São Camilo Luiz Velloso, um dos coordenadores do estudo. Para que a técnica fosse oferecida no hospital, Velloso e a psicóloga Maluh Duprat a experimentaram em pelo menos 20 pa…

SÍNDROME DE TOURETTE

Imagem
Um novo estudo mostra que auto-hipnose ensinada através de vídeos pode ajudar adolescentes a controlar os tiques que caracterizam a Síndrome de Tourette. Médicos da Case Western Reserve School of Medicine analisaram 33 pacientes com idades entre 6 e 19 anos. Depois de assistirem um vídeo que ensinava auto-hipnose quase todos os pacientes tiveram uma redução expressiva dos tiques. Eles deveriam praticar técnicas de auto-hipnose três vezes por dia e depois responder a perguntas sobre sua percepção dos próprios tiques. Depois de 12 sessões do mesmo tratamento, os pesquisadores notaram que os pacientes haviam melhorado significativamente. Esse tipo de terapia para controlar a Síndrome de Tourette é atrativa por não depender de substâncias químicas que, por serem muito fortes, podem trazer efeitos colaterais. O uso do vídeo também têm várias vantagens, incluindo um método padronizado para todos os pacientes. O vídeo, além de ensinar a auto-hipnose, mostrava outra criança com Síndrome de Touret…

COMO PERDER PESO MESMO?

Imagem
Emagrecerdormindo; isso mesmo! Algumas pessoas dizem que é possível perderpeso enquanto você dorme e agora também afirmam que toda a parte trabalhosa da dieta não existe mais. A estadunidense Christine Donohoe, apesar de sempre ter doces em casa, raramente come algum. Para ela seus desejos desapareceram por causa da Hipnose. A mãe de 45 anos engordou quase 10kg depois de cada bebê. Ela acabou pesando mais de 90 kg. Então ela decidiu dormir para emagrecer, com hipnose. “Eu acho que é muito mais fácil, pois não é exatamente uma dieta. Você não pensa sobre o que está fazendo”, disse ela.Ela vai para a cama ouvindo um CD de hipnose à noite. Não é um curso de hipnose, mas apenas uma auto-indução por hipnose. Quando ela vai para a cama seu mantra da dieta é reforçado: coma de maneira saudável, limite a gordura e o açúcar.“Depois de ouvir à gravação eu fiquei consciente das coisas e comecei a ler os rótulos”.