Hipnose trata pacientes que desejam perder peso ou parar de fumar

Que ouve falar, já aguça logo os ouvidos. Mistério e muita curiosidade são, em geral, associados à hipnose, técnica terapêutica usada como recurso clínico desde o final do século XIX para aliviar o sofrimento de muitos pacientes.Mas a hipnose não tem nada de especial, trata-se apenas de uma maneira que encontramos de modificar o estado de consciência do paciente, em busca de informações que possam ajudar no tratamento , afirma a psicóloga e hipnoterapeuta Adriana de Araujo.
No decorrer da sessão, a hipnose modifica o padrão de consciência ao direcionar os pensamentos de acordo com os sintomas que precisam ser trabalhados. Os exercícios intensificam a atividade cerebral ao lidarem com um nível consciente mais concentrado. O paciente permanece muito mais receptivo às descobertas e, mais rapidamente, torna-se um agente de sua própria transformação.
Uma pessoa hipnotizada pode entrar em um transe leve, médio ou profundo, essa variação pode ser pessoal ou até mesmo momentânea , afirma a especialista. Depressão, ansiedade e compulsão são alguns dos problemas em que a técnica alcança mais sucesso. Isso porque, em estado alterado de consciência, você consegue entrar em contato direto com os fatores traumatizantes sem tantas ressalvas.
Há uma vivência íntima das emoções que levaram ao bloqueio, mas sempre com muita cautela. Por isso é importante o acompanhamento de um profissional credenciado, apto a reconhecer os limites dessa intervenção , diz Adriana. Mas a hipnose sozinha não cura, ninguém vive em transe o tempo todo. Pensamos nela como uma excelente ferramenta de trabalho para complementar a terapia, focando a atenção da pessoa exatamente nos pontos mais doloridos .
Os benefícios que essa técnica apresenta estão relacionados à rapidez e a constância mudança que produz. O paciente consegue manter o resultado por mais tempo depois de atingir um nível mínimo de auto conhecimento, afirma a terapeuta.
E se eu não quiser? 
Você acreditar na técnica realmente potencializa os efeitos dela. Mas não é necessário apostar todas as fichas na hipnose para conseguir entrar em transe. De acordo com a hipnoterapeuta, o que há são diferentes graus de atenção concentrada (e o mais profundo nem sempre os mais crentes no método conseguem experimentar). 
Pessoas muito dispersas dão muito mais trabalho. Mas, normalmente, um trnse leve ou médio já obtém ótimos resultados no tratamento dos problemas emocionais relacionados a traumas de relacionamento, ansiedade, depressão e compulsão .
A hipnose, hoje em dia, vem sendo usada com sucesso para construir a auto-estima e mudar hábitos que provocam sofrimento nos pacientes. Nesse sentido, ela é bastante empregada com pessoas desejam perder peso ou parar de fumar, situações que realmente exigem a adoção de um comportamento diferente , afirma Adriana. 
De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 90% da população mundial tem condições de submeter à hipnose. A quantidade de sessões varia de acordo com o problema e o interesse do paciente. Normalmente cada encontro dura uma hora e traz resultados mais efetivos se for combinado a um processo terapêutico mais amplo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A cirurgia HIPNOTICA de redução de estômago

HIPNOSE PODE MUDAR O DNA

Transtorno de Personalidade Borderline