Hipnose: E sua função no tratamento de doenças?


  HIPNOSE é uma chave que pode ser usado no tratamento de diversas doenças, a hipnose ainda é encarada com desconfiança por muitas pessoas
Muito se fala sobre hipnose – e muitos ainda têm dúvidas sobre esse método, afinal, nem todos entendem como ele pode ser utilizado no tratamento de doenças. Resumidamente, a hipnose ocorre quando a consciência encontra-se em um estado alterado, diferente das formas comuns de vigília e de sono.
Segundo João Alexandre Borba, psicólogo e coach, quando a pessoa está hipnotizada ela se torna altamente sugestionável, seja por ela mesma ou por outra pessoa. “E é exatamente por ela estar nessa espécie de transe que conseguimos trabalhar com ela, descobrir traumas de infância, no inconsciente, fazer regressões e fazer com que ela se lembre de problemas que foram reprimidos por algum motivo”, explica Borba.
Porém, ao contrário do que se pensa e se teme, o indivíduo, mesmo sob hipnose, não é capaz de revelar segredos ou realizar ações contra a sua vontade. “Isso acontece porque existe uma relação de confiança entre o paciente e o hipnólogo, e, se ela for rompida, o estado de transe do paciente é interrompido imediatamente”, ressalta o especialista.
O uso científico da hipnose começou no século XVIII e com o passar do tempo são descobertas cada vez mais questões ao seu redor. “Esse estado da consciência ainda não foi totalmente desvendado, pois com os avanços da tecnologia e medicina, cada vez surgem mais estudos esclarecedores sobre a hipnose e sua função na vida dos pacientes”, comenta.
Segundo Borba, uma das suas funções é ser utilizada no tratamento de doenças consideradas funcionais, ou seja, que não implicam em lesões ou comprometimentos estruturais dos órgãos humanos. “Algumas das doenças que podem ser tratadas com muita eficácia pela hipnose são as enxaquecas, algumas tonturas e vertigens, gastrites, asmas brônquicas, rinites alérgicas, roncos, apnéia do sono, incontinência urinária, tensão pré-menstrual, impotência psicológica, ejaculação precoce, diminuição da libido, doenças da pele de fundo emocional, hipertensão e certas arritmias cardíacas”, exalta Borba, que diz que muitas doenças do sistema imunológico, que tenham como principal causa os problemas emocionais, também podem ser tratadas – e curadas – com o auxílio da hipnose.
Além de todas essas doenças citadas, as enfermidades psicológicas – como depressão, ansiedade e fobias, por exemplo – também podem ser tratadas com hipnose. “O método pode diminuir o sofrimento do paciente, ajudando-o a resgatar a serenidade e o equilíbrio”, explica o psicólogo.
Também no tratamento de vícios e maus hábitos, como distúrbios alimentares, a hipnose pode ser uma grande aliada. “Existem relatos do uso da hipnose na obstetrícia, em casos de stress, no auxílio ao aprendizado, em pessoas que sofrem de insônia e nas mais variadas esferas da vida human.  Basta a pessoa querer realizar o tratamento e acreditar no hipnólogo – ou seja, ser tratada por um bom profissional – que os resultados aparecem seja em curto, médio ou longo prazo, dependendo da situação de cada pessoa”.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A cirurgia HIPNOTICA de redução de estômago

HIPNOSE PODE MUDAR O DNA

Transtorno de Personalidade Borderline