Terapia de Música Cerebral

Alguns investigadores podem transformar as ondas cerebrais de um ser humano em notas musicais, usando para este efeito uma fórmula matemática computorizada. Alguns peritos afirmam que a audição de certos padrões musicais são capazes de provocar um efeito de cura, já que quando ouve notas provenientes das suas ondas cerebrais equivalentes a um estado de sossego e relaxamento, o seu cérebro envia a informação para o seu corpo relaxar.
Esta teoria foi intitulada de "terapia de música cerebral"?.
Este tratamento já foi utilizado por milhares de pacientes em todo o mundo para tratar sintomas como a ansiedade, insônias ou até mesmo depressões. A Dra. Galina Mindlin, especializada em neuropsiquiatria, possui o seu centro de terapia da música cerebral em Nova Iorque e trouxe este tratamento para os Estados Unidos a partir de Moscovo. Em entrevista ao programa "Today"? da MSNBC.com, a Dr.ª Mindlin explicou um pouco melhor como funciona esta terapia e acabou também por contar se, por exemplo, as ondas de Madonna soariam iguais às de um monge tibetano.
MSNBC.com: Como transforma as ondas cerebrais em música?
Dr.ª Galina Madlin: As ondas cerebrais são traduzidas em música através de um algoritmo especial. Foram necessários muitos anos de pesquisa e um enorme esforço de uma equipa de peritos em vários ramos, tais como clínicos, matemáticos, investigadores e músicos, conduzidos pelo Dr. Iakov Levine para poder desenvolver este algoritmo. Depois das ondas cerebrais serem convertidas em sons musicais, estas informações foram colocadas num CD em duas faixas diferentes: "relaxamento"? e "activação"? assim como instruções sobre o seu uso correcto.
MSNBC.com: Como é que soam as ondas cerebrais?
Dr.ª Galina Madlin: Soam a piano clássico.
MSNBC.com: As nossas ondas cerebrais soam diferentes? Será que as ondas cerebrais de um monge tibetano e da Madonna são parecidas?
Dr.ª Galina Madlin: Sim, soam de maneiras diferentes. Cada padrão de ondas cerebrais é único e original e, por consequente, cada som resultante será diferente de pessoa para pessoa. Durante alguns dos estudos realizados, efetuou-se uma sessão de terapia em que dividia o grupo em dois. O primeiro grupo ouvia o CD obtido através dos seus próprios padrões cerebrais, enquanto que o segundo grupo ouvia um CD com os padrões de outras pessoas. O factor mais relevante a ter em conta é que segundo os resultados obtidos, os indivíduos no grupo que ouviram o seu próprio CD obtiveram resultados significantemente mais eficazes que os o grupo dos que ouviram o CD de outras pessoas.
MSNBC.com: Como foi descoberto que a música obtida através de ondas cerebrais é capaz de relaxar os pacientes?
Dr.ª Galina Madlin: A terapia de música cerebral é uma forma de resposta neuronal, baseada numa relação variável de ritmos rápidos e lentos. A predominância de ritmos lentos é o equivalente ao estado de relaxamento. Assim como o cérebro é capaz de reconhecer um som familiar, como a sua própria voz, também é capaz de reconhecer um som profundamente embebido nas suas ondas cerebrais.
MSNBC.com: Já que os padrões cerebrais soam a um piano clássico, será que a musica convencional conseguirá os mesmos resultados?
Dr.ª Galina Madlin: A terapia de música cerebral apresentou uma taxa elevada de sucesso entre os 82 e os 85 por cento quer durante o estudo efectuado quer em clínica. Desde a antiguidade que se sabe que a musica possui efeitos terapêuticos e é bastante obvio que pode influenciar o humor de uma pessoa. Contundo esta terapia é especifica para cada indivíduo em comparação com a musica convencional. Sobre a supervisão de um médico, alguns pacientes foram capazes de reduzir e até mesmo parar as suas medicações utilizando esta terapia.
O efeito desta é baseado em frequências musicais altamente personalizadas. Outro factor importante é que uma vasta maioria dos pacientes (foram vistos mais de 600 casos neste último ano e meio) afirmou que a terapia é muito mais eficiente do que a musica convencional. Não foram registados pacientes que tenham reduzido ou parado a sua medicação após a audição de música convencional.
MSNBC.com: Quem são os principais beneficiados da terapia de musica cerebral?
Dr.ª Galina Madlin: A terapia ajuda todas as pessoas que sofrem de insônias, ansiedade e alterações de humor. Alivia dores de cabeça provocadas por tensão assim como sintomas provocados pela privação de drogas. Esta terapia aumenta a capacidade de atenção, concentração e melhora a produtividade em pessoas com défice de atenção. Ajuda também as pessoas a lutarem contra as suas ansiedades sociais e de desempenho.
A terapia de música cerebral pode também ser uma ferramenta valiosa para pilotos que padeçam do síndrome de fadiga, para militares que tenham de exercer as suas funções ao mais alto nível em climas austeros ou para aquelas pessoas que possuem desordem de sono, este grupo engloba camionistas, trabalhadores por turnos, viajantes que sofram de jet lag e ainda trabalhadores de casinos e discotecas. Aumenta também a performance de atletas e trabalhadores ajudando a superar os seus dias de stress.
MSNBC.com: Esta nova forma de terapia poderá ser útil noutros casos como o aumento de criatividade e/ou de energia?
Dr.ª Galina Madlin: O nosso cérebro emite ondas rápidas assim como ondas lentas. Arranjando ondas predominantemente rápidas podemos criar uma faixa de activação, aumentando a atenção e a energia de uma pessoa, assim como aumentar a sua produtividade. Temos relatos de músicos e artistas que relatam um aumento na criatividade.
MSNBC.com: Qual é a duração dos resultados?
Dr.ª Galina Madlin: A maioria das pessoas relata um efeito prolongado desta terapia. Devido ao facto dos padrões cerebrais de uma pessoa se alterarem ao longo do tempo, recomendamos uma segunda sessão dentro de 2 a 3 meses. A segunda sessão baseando-me em relatórios de colegas por todo o mundo, poderá durar a volta de 2 ou 3 anos.
MSNBC.com: Já tiveram algum paciente famoso?
Dr.ª Galina Madlin: Devido aos acordos de confidencialidade, não estou em posição de discutir isso. Estamos em sintonia com diversas equipas de desporto e atletas pois esta terapia já deu provas de poder aumentar o pico de performance de um atleta.
MSNBC.com: Você usa a terapia de música cerebral?
Dr.ª Galina Madlin: Sim, uso. Acho que o meu ficheiro individual de relaxamento é muito útil após um dia complicado, com bastante stress e quando tenho dificuldades em adormecer. Este ficheiro ajuda-me a simplesmente fechar os olhos e dormir de imediato. Se por outro lado, tiver um dia longo e cheio de trabalho e necessitar de uma energia extra, ouço o meu ficheiro de "activação"?, o qual consegue evitar que pegue noutro copo de café, ou seja, em vez de uma "paragem para café"?, eu tenho uma "paragem para a terapia de musica cerebral"?.
MSNBC.com: Acha que esta terapia poderá eventualmente substituir a medicação para muitos pacientes?
Dr.ª Galina Madlin: Isto já está a acontecer neste momento. Os meus pacientes assim como os dos meus colegas, já foram capazes de reduzir as suas dosagens de medicação ou até mesmo parar completamente com a administração destas. A nossa terapia pode servir de complemento a medicação ou a qualquer outra modalidade de tratamento que o paciente esteja a efetuar.
MSNBC.com: O que tem a dizer aos mais cépticos?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A cirurgia HIPNOTICA de redução de estômago

Transtorno de Personalidade Borderline

HIPNOSE PODE MUDAR O DNA