Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2016

Programação neurolinguística e hipnose viram 'armas' de concurseiros

Imagem
Ansiedade, estresse, problemas de concentração e memória. A lista de distúrbios circula em meio a concurseiros que passam muitas horas debruçados sobre os livros. Para melhorar o desempenho e o foco, estudantes têm recorrido a técnicas inusitadas, como a hipnose e a programação neurolinguística (PNL).
O psicologo Aguinelo j da luz, que trabalha com hipnose há 14 anos, garante que a técnica é uma forma de obter atenção concentrada, mas lembra que a hipnose é contraindicada a pacientes com algumas doenças neurológicas — como os males de Parkinson e Alzheimer. A prática milenar é regulamentada pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) há 15 anos e reconhecida como prática médica desde 1999 pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) (veja no vídeo acima como é feita a sessão de hipnose).
"A hipnose é considerada uma terapia breve e focal. A sessão custa R$ 180 e demora de 45 a 50 minutos. Para quem estuda, ela pode ter várias utilidades. O candidato geralmente fica muito ans…

TRATAMENTO EM CINCO SESSÃOES.

Imagem

Traumas, como o de Ana Hickmann, podem ser tratados com hipnose clínica

Imagem
Recentemente a apresentadora e ex-modelo Ana Hickmann sofreu em um hotel em Belo Horizonte um ataque de um fã obcecado por ela. Esse episódio pode deixar marcas profundas como traumas e até desenvolver uma síndrome do pânico ou depressão se não for trabalhado corretamente e com profissionais qualificados.  A hipnose clínica é uma ótima alternativa para casos como esses porque vai diretamente na causa do problema. “A hipnose clínica é uma terapia eficaz e rápida. Com cinco sessões de uma hora de duração cada, podemos amenizar as causas que provocam esse trauma na vida das pessoas”. No transe hipnótico, o hipnoterapeuta faz com que o paciente volte ao exato momento em que o trauma foi instalado. “No caso da Ana Hickmann voltamos para quando o agressor entrou no quarto e vamos ‘ressignificar’ essa história. Ou seja, contar de uma maneira que ela não fique tão impressionada. Transmitir para o inconsciente que aquilo não foi tão grave quanto ela pensa e que no final tudo ocorr…