PENSAMETO GORDO.

O corpo sente as consequências quando a alimentação deixa de ser combustível para o funcionamento do corpo e vira,deposito de gordura,ou fonte de prazer. É quando o estado emocional passa a ser dependente da comida.
A situação se agrava ainda mais quando se torna a única fonte de prazer, muitas vezes recorre à comida para extravasar algum sentimento. "Comem doces guloseimas todas as vez que sentem ansiedade ou estres.
Ouras quando tenho um sentimento mais voltado para a tristeza, sinto vontade de comer doces. Doce nunca foi meu forte, mas quando tenho esse tipo de sentimento, angústia, tristeza, o doce conforta.
Apesar de não haver estudos conclusivos sobre diferenças de gênero quanto aos comportamentos alimentares, vários dados, apontam serem as mulheres mais suscetíveis a transtornos alimentares. Segundo 4ª edição do Manual de Diagnóstico e Estatísticas das perturbações Mentais (DMS), publicação norte-americana, o sexo feminino apresentam uma tendência 1,5 vez maior para apresentar problemas dessa ordem, relacionado com comer compulsivamente e impulsivamente.
Terapia cognitiva E A HIPNOSE é o tratamento mais indicado
O tratamento mais recomendado para distúrbios alimentares é a Terapia Cognitivo-comportamental, uma técnica que trabalha modificando os padrões de pensamento, emoção e comportamento construídos ao longo de anos pelo paciente.
A pessoa que usa técnicas cognitivas comportamentais consegue desenvolver um padrão de consumo alimentar mais saudável, geralmente diminuindo o desconforto diante dos alimentos calóricos. Além disso, o paciente aprende a desenvolver uma nova rotina, no qual pode até incluir alimentos calóricos mas em menor quantidade, em uma menor frequência semanal de consumo e de modo que não se estabeleça uma rotina para esses alimentos.
O distúrbios alimentares,tratado com HIPNOTERAPIA fazer OS pacientes perceberem como seus próprios pensamentos funcionam, muitas vezes uma dieta não funciona pelo fato de ser uma mudança imposta de comportamento. "Só que mudar um hábito sem uma mudança cognitiva e emocional, ou seja, sem mudança de pensamento e de sentimento, a probabilidade daquele comportamento antigo voltar é muito grande.
A comida algo muito primitivo é através da boca nossa primeira relação com o mundo. É a chamada fase oral, quando temos contato com o peito materno que, além do alimento, nos dá conforto, afeto e acolhimento. "Tem mães que amamentam todo o tempo sem estabelecer intervalo entre uma mamada e outra,  os filhos desenvolve a ansiosas e precisam estar comer o tempo todo.
Mães ansiosas depressivas, não consegue estabelecer um relacionamento emocional de calma e tranquilidade com a criança. Então, você vai associar aquela sensação de comer e de não se saciar. Ouvir bastante no consultório pacientes dizendo: "Nem gosto tanto assim de comer, mas quando fico ansioso, eu como. E eu não sei porque isso acontece." Na verdade trata-se de uma pessoa ansiosa, que associa a ansiedade a um comportamento de comer muito". 
Além de hipnose, também a meditação que, ensina a pessoa a  lidar com a respiração, o que melhora e reduze a ansiedade, e também faz desenvolver a atenção pelos próprios pensamentos. 
Não podemos esquecer também que tem o componente educativo. Ao mesmo tempo em que nossa sociedade cobra das pessoas ter corpos extremamente sarados e magros. Então, a gente saber que em nossa sociedade como um todo, no geral, as pessoas têm uma dificuldade muito grande de lidar com o próprio corpo, de escolher alimentos saudáveis também".

Comentários

Concordo plenamente- pensamento gordo gera mais gordura corporal.
Educar esses habitantes que vagam por nossos labirintos mentais é uma tarefa meio complicada e são raras as pessoas que conseguem. Como seria bom se todos os pensamentos que habitam em nossa mente fosse educados e conscientes.
Seu blog é muito inteligente. Parabens. Abraços Heudes.

Postagens mais visitadas deste blog

A cirurgia HIPNOTICA de redução de estômago

HIPNOSE PODE MUDAR O DNA

Transtorno de Personalidade Borderline