Mulher perde 19 kg com cirurgia por hipnose;

Juliana perdeu 19 kg em quatro meses com a hipnose cognitiva Foto: Divulgação Juliana perdeu 19 kg em quatro meses com a hipnose cognitiva
Foto: Divulgação
Quem luta contra a balança sabe o quanto é difícil resistir a um bolo de chocolate durante a dieta ou comer salada em um jantar com os amigos. Para driblar a compulsão, uma técnica promete controlar a ansiedade dos pacientes e fazer com que eles acreditem na existência de um balão imaginário em seu estômago. O método é chamado de hipnoterapia cognitiva, e combina hipnose clínica, terapia comportamental e técnicas imaginárias.
 Essa técnica faz com que o paciente siga qualquer dieta a risca de faca. É um treinamento motivacional para que ele se visualize fazendo o que não consegue. Por exemplo, tem gente que adora chocolate e deixa de gostar depois do tratamento, ou quando é realizada a cirurgia imaginária do balão intragástrico, o paciente passa a acreditar que existe um espaço menor no estômago e  começa a comer menos”, explicou o psicólogo Benomy Silberfarb, autor do livro Hipnoterapia Cognitiva.
Foi o que aconteceu com a psicóloga Juliana Peronio, de 33 anos. Depois de tentar dietas milagrosas, sofrer efeito sanfona e apostar em lipoaspiração para se livrar dos 23 kg que ganhou durante a gravidez do filho, há 12 anos, ela decidiu fazer o tratamento por hipnose.  “Quando eu fiz lipo, meu médico disse que eu poderia perder até 5 kg, mas nunca conseguiria voltar ao mesmo corpo que tinha aos 25 anos”, contou.
Na época em que decidiu fazer o tratamento, ela tinha 73 kg distribuídos em 1,64m. “Eu já tinha ido a nutricionista, comido só salada, passado  fome, vivido a base de água e só conseguia perder um quilo por mês. Em junho desse ano, coloquei o balão (no tratamento por hipnose) e quatro meses depois tinha perdido 19 kg sem praticar exercícios. E o melhor é que eu como de tudo, mas em pequenas quantidades, várias vezes ao dia. Me sinto plenamente satisfeita”, disse. Com isso, Juliana passou de um manequim 42 para 34.
O caso de Juliana não é o único. Assim como ela, a designer Lisandra Sperb, de 44 anos, também teve sucesso com a técnica. Ela ganhou peso com a tireoide e não conseguia emagrecer. “Eu não me pesava, só via que o negócio estava feio e sabia que minhas roupas não serviam. Na época, eu ia a uma psiquiatra e ela me indicou o tratamento. Liguei para marcar no mesmo dia porque estava muito irritada comigo mesma”. Ela colocou o balão intragástrico em setembro de 2011 e conta que não se pesa, mas que percebe que emagreceu mais de 10 kg e se sente feliz com a nova forma.
Procedimento
Diferentemente do que muita gente pensa, a hipnose não acontece por magia, nem em estado de inconsciência. Pelo contrário, de acordo com Benomy, a técnica faz com que todos os sentidos fiquem mais aguçados. “Eu converso com o paciente e troco informações. Às vezes tenho que ir até a infância para descobrir o motivo da ansiedade. Se ele disser que quando apanhava, comia mais, a gente trabalha para mudar esse cenário”, detalha o psicólogo.
A princípio, o paciente passa por uma série de avaliações que mostram se ele é ou não suscetível a hipnose, já que o método só é aplicado e funciona em quem acredita nos resultados. Em seguida, são realizadas 10 sessões, com intervalo de uma semana entre elas, onde acontece um treinamento motivacional em uma conversa com o médico e o cérebro trabalha por repetição de estímulos. Assim, a mente passa a ver cenários diferentes, o que controla ansiedade e compulsão.
“Você ouve tudo e sabe tudo o que está acontecendo. Logo depois da primeira consulta, fui almoçar em um shopping antes de ir trabalhar, mas já não tive tanta vontade de comer. Controlei automaticamente e me dei conta só depois”, relembra Lisandra.
Na sessão em que é colocado o balão, que dura cerca de uma hora, há sons no consultório de batimentos cardíacos e enfermeiras trabalhando. Além disso, para intensificar o resultado, o paciente recebe um cd com a voz do médico repetindo frases de estímulo. “A hipnose é muito ligada entre  a minha relação com o paciente. Então quanto mais ouve a minha voz, mais ele entra em transe hipnótico”, afirma o especialista.
Em média, os pacientes que aplicam o balão eliminam 20 quilos em três meses. Após a fase de emagrecimento, é feita a manutenção, em que o intervalo das sessões é mensal. Vale lembrar que o procedimento não é invasivo e não existe dores e desconfortos causados pela hipnoterapia cognitiva.
Contraindicações
O mais importante para o procedimento dar resultado é o paciente não duvidar que pode alcançar a boa forma com a hipnose, mas não só. O método é contraindicado em casos de pacientes com transtornos mentais, como esquizofrenia, pessoas hiperativas ou com déficit de atenção e deficientes auditivos.
Além disso, só deve ser aplicado após os sete anos e, segundo o psicólogo, adolescentes são os que apresentam melhores resultados. “Pessoas entre 13 e 17 anos são as mais suscetíveis. Tenho que testar e perceber o quanto o paciente acredita no que eu estou falando”, afirma Benomy. "Caso haja confiança no tratamento, os resultados são positivos".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Transtorno de Personalidade Borderline

HIPNOSE PODE MUDAR O DNA

A cirurgia HIPNOTICA de redução de estômago