Hipnose cura?

Hipnose é, hoje, uma ciência reconhecida pela medicina, odontologia, psicanálise e outras ciências. Fiz cursos, assim como ministro, em que profissionais da saúde buscam conhecer este saber que tanto influência a mente humana, inclusive com reprogramações profundas. 
Há duas formas de conhecimento da hipnose: a de palco e a clínica. A primeira serve para demonstrar o poder da mente humana inconsciente. É a forma que desperta curiosidades, mitos e alegrias. É o lado humorístico da hipnose. A segunda é o lado sério da hipnose. É sua dimensão científica, que estuda a mente com o objetivo de libertar as pessoas de traumas inconscientes. A sua importância é tornar possível o acesso ao inconsciente, por regressão, indo às causas dos sintomas. Chegando-se às causas, faz-se a ressignificação delas, eliminando-se os sintomas, podendo, então, acontecer cura.
Hipnose acontece por motivação, relaxamento, sensibilidade e sugestões com imaginações. Ela implica a dissociação entre o consciente e o inconsciente, ou seja, sair do foco racional e entrar no imaginário. O segredo é que o inconsciente não faz a distinção entre a realidade e a imaginação. A imaginação é real no inconsciente. Por isso, hipnotizada, a pessoa é capaz de comer cebola e sentir gosto de maçã. A imaginação é mais forte que a vontade. Ora, se a mente inconsciente tem esse poder, pode ressignifica traumas. 
O hipnólogo cura? Ele não tem nenhum poder de cura. Como esta acontece? Toda hipnose é auto-hipnose: a pessoa recebe a sugestão e a sua mente passa a executá-la. Isto é possível porque a mente inconsciente é autocurativa: ela gera o problema e o refaz através de sugestões adequadas à situação. O que é necessário para isso? Que a pessoa acredite no que está vivenciando. Não há mudança sem crença. Acreditar no hipnólogo e nas sugestões apresentadas.
Na técnica hipnótica chamada ponte humana, por exemplo, a pessoa a vivencia quando, a partir da sugestão de que vai virar uma barra de ferro, ela se imagina, acredita e se sente virando uma barra de ferro. Só assim é capaz de ficar dura entre duas cadeiras. Portanto, para haver cura em hipnose, são essenciais crença e emoção juntas. A tarefa do hipnólogo é ser um guia nas sugestões e, assim, a mente da pessoa possa a reprogramar-se, acolhendo novas perspectivas de vida. Conheça este fantástico poder da mente.

Luciano Sampaio

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A cirurgia HIPNOTICA de redução de estômago

Transtorno de Personalidade Borderline

HIPNOSE PODE MUDAR O DNA